28 de out de 2013

♡ A Linguagem das Flores por Vanessa Diffenbaugh




Título: A Linguagem das Flores
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Autor(a): Vanessa Diffenbaugh




Onde comprar:
Submarino / Saraiva / Cultura






Sinopse: 
"Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio."

Em capítulos que se revezam entre o passado e o presente, Victoria nos coloca a par dos acontecimentos anteriores (Quando ainda morava com Elizabeth) e os atuais. 
Abandonada quando bebê, nunca chegou a conhecer os pais, desde pequena é passada de casa em casa, sendo "adotada" (Não oficialmente) e abandonada logo depois, um dos motivos de sua constante desobediência. Até que, aos seus 9 anos, vai para a casa de Elizabeth, onde aprende a amar flores e seus significados, porém, algo faz com que ela ponha tudo a perder e é declarada pelo juizado de menores, inapta para adoção. Quando finalmente é emancipada, aos 18 anos, se vê morando na rua e sem dinheiro, até uma florista (Renata) chamá-la para trabalhar em sua loja. 
Até aí, tudo parece entrar nos eixos, Renata demonstra realmente se importar com Victoria e sempre tenta ajuda-la em suas dificuldades. Mas, em uma ida ao mercado de flores, Victoria conhece um "estranho" vendedor que mexe com seus sentimentos, ele acaba entrando em sua vida e trazendo a tona tudo o que ela quer deixar por debaixo dos panos... Com o desenvolvimento da história, a curiosidade de quem está lendo só aumenta.

A Linguagem das Flores entrou na lista dos meus livros favoritos, a história mexeu muito comigo (Vulgo chorar e rir enquanto lia) e eu recomendaria a leitura a qualquer um! Não é um livro previsível, e a maioria das coisas que aconteceram com Victoria me surpreenderam muito. Não vou dizer, claro, que é um livro que amei do inicio ao fim. Em algumas partes pude sentir leves irritações, principalmente, com atitudes inconsequentes vindas da própria Victoria. Fora isso, é o típico livro, que se você tiver tempo, termina em um dia :) 

A edição do livro é ótima. Letra em tamanho razoável, diagramação boa...

No final do livro é possível encontrar também um mini dicionário de flores, coisa que eu amei MUITO (Esqueci de tirar foto).




"-Girassóis? -Perguntei, surpresa.
Falsa riqueza. Não seria a flor que eu escolheria para o meu casamento, pensei e em seguida revirei os olhos diante do absurdo da expressão meu casamento."

"Acabei de comer o último donut, lambi os dedos e peguei meu dicionário surrado da mochila. Abri na letra R e procurei por rosa, amerela na página. Apontei o verbete.
-Infidelidade -Os olhos dele se arregalaram. -Nossa!
-Muda tudo, não é?
-É -Concordou ele. -Muda tudo."




NOTA: 5/5. 






G, J.