8 de fev de 2014

♡ Partner Publishers

Hoje irei apresentar a vocês as nossas editoras parceiras!


"A Autêntica Editora, criada em 17 de setembro de 1997, se consolidou no mercado editorial brasileiro ao longo desse período, tornando-se referência na área acadêmica. Sempre fiel à sua perspectiva de lançar livros de qualidade, buscar assuntos inovadores e, ao mesmo tempo, diversificar o catálogo para atender às demandas de seu cada vez mais abrangente público, a casa tornou-se, em 2011, um grupo – o Grupo Editorial Autêntica. Com títulos em áreas variadas, o grupo possui três editoras e um selo: a Autêntica Editora, com foco em livros nas áreas de Ciências Humanas e literatura infantil; a Editora Gutenberg, criada como selo em 2003, com títulos de interesse geral; a Editora Nemo, destinada à publicação de quadrinhos; e o selo Vertigo, voltado exclusivamente para a publicação de romances policiais."




"Em agosto de 2004, a Andross Editora nasceu no campus da Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo, para abrir espaço no mercado editorial aos alunos que não tinham condições de publicar seus primeiros textos. Iniciou as atividades com obras acadêmicas, mas cresceu e se mantém no mercado graças a um modelo de negócio diferenciado: a publicação de antologias."



"Isto não é uma editora. É um gatilho. É um rádio-relógio. É um ônibus espacial.
Tudo começou com o cachimbo. O cachimbo de Magritte na obra A traição das imagens. Na tela, o desenho de um cachimbo com a inscrição em francês: “Isto não é um cachimbo”. E, oras, não era mesmo. Era a imagem de um cachimbo.
Somos traídos pelas imagens todos os dias. Quando nos apaixonamos não caímos de amores pela pessoa, mas pelos pedaços de nós mesmos que encontramos nela. Quando essa identificação passa e começamos a perceber nossas diferenças com o ser amado, dói. Mas quando o relacionamento amadurece, percebemos que amamos também o que faz dessa pessoa um ser único.
A Não Editora quer que seus leitores sejam traídos. Que eles se apaixonem por um pedaço de si mesmos que viram em nossos livros ou personagens. Que se identifiquem com a editora, imaginando que ela é como qualquer outra que viram antes. E, depois, percebam o autoengano. Para começarem a ver, aqui e ali, as diferenças em nossas publicações e no visual de nossos livros. Incorporando, também em suas vidas, a fuga do que é estanque, dos conceitos pré-estabelecidos e da fórmula repetitiva.
Assim como a tela é a manifestação do pintor, que contém os seus pensamentos e contestações, o livro deve ser um meio para os escritores e suas obras. Por isso, valorizamos o design de nossos livros, fazendo com que eles reflitam a qualidade do texto que estamos oferecendo aos leitores. Queremos que o nosso público não tenha vergonha de assumir que julga o livro pela capa. E por que não?
Isto não é uma editora. É o disparo. É o despertar. É o empuxo."



"A Editora Biruta, no ano de 2014, completa 14 anos de vida. Nesse período veio ganhando corpo e forma e hoje
é reconhecida por se sobressair em três quesitos que considera essenciais: qualidade literária, projetos gráficos ousados e belas ilustrações.
Primar pela qualidade literária de nossas publicações nada mais é do que valorizar aquele que buscamos como leitor. Textos ricos e com múltiplas interpretações recheiam o nosso catálogo e contribuem para a sua formação. Belas ilustrações, além de um banquete visual para os pequenos, são também uma maneira de estimular seu desenvolvimento cognitivo por meio de imagens, cores e formas, e ampliar o diálogo entre imagem e palavra.
Ousar nos projetos gráficos coroa essa tríade: é um estímulo para que as crianças se tornem leitores literários completos, capazes de enxergar as diversas facetas que compõem um livro.
O resultado deste trabalho pode ser encontrado naquilo que temos produzido ao longo desses anos – livros que viajam entre o mundo real e o fantástico, lugares que nos transportam para tempos remotos ou que ainda estão por vir e personagens que navegam por grandes mares, percorrem cidades, fazendas e até outros planetas. Para isso temos impulsionado fortemente a publicação de novos autores nacionais, como Almir Correia, Socorro Acioli, Ana Cristina Massa, Adriano Messias, Cesar Cardoso, entre outros. Acreditamos que oferecer aos leitores um espaço para desenvolver sua inteligência e emoção é a melhor contribuição que podemos oferecer para uma vida plena em sociedade."




"Qualidade literária, projetos gráficos ousados e instigantes, ilustrações que encantam… É tudo o que almeja uma editora de livros infantojuvenis que considera seus leitores sensíveis, inteligentes e curiosos.
E este é o objetivo desta jovem editora — Gaivota —, criada no final de 2011, um novo selo lançado pela Editora Biruta.
Mas o desafio vai além. Percebemos uma lacuna importante nos textos destinados a crianças e jovens: livros que abordem temas de diferentes áreas do conhecimento de forma a despertar a atenção e a curiosidade dos leitores. A abordagem lúdica de temas muitas vezes considerados herméticos, complexos ou desinteressantes pode servir de trampolim para estimular e/ou facilitar o interesse em conhecer e aprofundar esses assuntos.
Aproximar crianças e jovens de temas que parecem distantes de seu cotidiano pode despertar e antecipar interesses que, muitas vezes, se revelam tardiamente. Mas este foco não exclui a apresentação de obras que estimulem a fantasia, inspirem a aventura e deem acesso aos nossos jovens leitores ao que há de melhor na literatura infantojuvenil nacional e estrangeira."




"A LeYa nasceu em 2008 como grupo editorial no qual se integram algumas das mais prestigiadas editoras de língua portuguesa. 
Líder do mercado editorial português, angolano e moçambicano, a LeYa está também presente no Brasil onde assumiu uma posição de destaque na área de edições gerais e onde atua, igualmente, no setor da Educação e das tecnologias aplicadas ao Ensino.
A força das marcas que integram a LeYa, os autores com que temos o privilégio de trabalhar e a qualidade do que, em conjunto, criamos fazem da LeYa uma empresa forte e coesa nos seus objetivos gerais e diversificada nos seus programas editoriais, bem como nas suas atividades na área da Educação.
Graças à integração de empresas e de profissionais profundamente enraizados nos respetivos mercados, a LeYa conta hoje com um capital humano extraordinário e detentor de um sólido e diversificado know-how nos meios Editorial, Educativo e Tecnológico.
Nos mercados onde opera, a LeYa apresenta-se com objetivos concretos de vir a ser protagonista, nomeadamente pelo papel que desempenha no mundo de língua portuguesa."



"Trabalho, criatividade, apuro e amor pelos livros.
Foi com essa aposta que a Casa da Palavra se consolidou no mercado editorial, sem nunca perder de vista a vocação primeira de valorizar a história e a cultura brasileiras e, ao mesmo tempo, atender as expectativas do leitor com produtos que se diferenciam pelo rigor estético e pela qualidade de conteúdo.
Ao completar 15 anos de existência, a Casa da Palavra se associou à editora LeYa, que passou a cuidar, a partir de junho de 2011, de seus processos de distribuição, marketing e de sua estratégia de vendas para que a produção editorial pudesse ser ampliada e ganhasse mais visibilidade nos pontos de venda. Uma parceria para continuar, como sempre, mantendo o livro em primeiro lugar.
A Casa da Palavra quer ver reforçado, cada vez mais, o prazer da leitura e o valor da palavra no avanço do saber."


(Todos os textos foram retirados dos sites das próprias editoras)


G, J.